"É preciso que todos os homens permaneçam seres humanos durante todo o tempo em que estiverem vivos." Simone de Beauvoir

8 de set de 2014

Caminhada pode amenizar sintomas da doença de Parkinson

Especialistas verificaram os benefícios do exercício em aspectos como a função motora, o humor e as habilidades mentais.

Pessoas com sintomas leves a moderados da doença de Parkinson que caminham regularmente para se exercitar podem melhorar a sua função motora, o humor, cansaço, o condicionamento físico e também alguns aspectos das habilidades mentais, de acordo com um estudo publicado no periódico Neurology da Academia Americana de Neurologia.
Segundo o professor de Neurologia, Ergun Uc, da Universidade de Iwoa, nos Estados Unidos, "os resultados sugerem que a caminhada pode fornecer uma maneira segura e facilmente acessível de melhorar os sintomas da doença de Parkinson e melhorar a qualidade de vida."
A investigação incluiu 60 pessoas que participaram de sessões de caminhada de intensidade moderada - utilizando monitores de frequência cardíaca - três vezes por semana por 45 minutos durante seis meses. Os participantes também fizeram testes que mediram sua função motora, condicionamento aeróbico, humor, cansaço, memória habilidades mentais.
A pesquisa verificou que uma caminhada rápida melhora a função motora e o humor em 15%, a atenção em 14% por cento, reduz o cansaço em 11% e aumenta o condicionamento físico e aeróbico em 7%. No teste de função motora, os participantes melhoraram a uma média de 2,8 pontos, que é considerado uma diferença clinicamente importante.
Portanto, o estudo indica que pessoas que possuem a doença, em gradação leve a moderada, que não têm demência e são capazes de caminhar de forma independente, podem seguir as orientações de exercícios recomendados para adultos saudáveis com segurança o que, segundo os pesquisadores, inclui 150 minutos por semana de atividade aeróbica moderada.

Fonte:
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário